Alguns de vocês sabem, outros não, mas nós temos uma filha felina chamada Pipa que agora está conosco na Alemanha.

Muita gente me perguntou se foi complicado trazê-la para cá e resolvi então fazer esse post.
Mas antes de explicar para vocês como é o processo para entrar com um animal na Alemanha, vou contar a história dessa criaturinha que é puro dengo e safadeza:

Pipa entrou em nossas vidas em 16/04/2016 quando decidimos ter um outro bichinho após o falecimento da Minhoca (nossa cachorra).
Dessa vez, havíamos decidido através da democracia matrimonial que encontraríamos um gato (minha preferência), visto que da vez anterior tivemos um cachorro (preferência do Hébert). Decididos, fomos então a uma feira de adoção que estava acontecendo no Carioca Shopping (alô, meu povo da Vila da Penha!!!).
Assim que vimos a Pipa, foi amor à primeira vista! E sabe como é amor, né? Faz a gente relevar detalhes importantes (risos). Eu, observadora que sou, percebi uma melequinha no focinho da Pipa, mas logo pensei : “Nada demais, já vai passar!”.
E, então, não passou assim como eu imaginava, né… Foram simplesmente 5 meses tratando a bendita gripe até passar! Era uma bebê linda, mas sem anticorpos! rs

Nesse meio tempo já sabíamos que mudaríamos de país e decidimos agilizar o processo para levar a Pipa conosco. No entanto, naquela época, o governo já estava em crise e o único laboratório habilitado a realizar o exame mais importante (Atestado de Sorologia Negativa de Raiva) era público e estava sem recursos.
O nosso tempo era curto e infelizmente também não conseguimos realizar o exame a tempo para concluir o processo. Logo, Pipa teve que ficar com meus pais (sendo mimada, é claro) e nós partimos para a Alemanha.
Nesse meio tempo, a Tia Ellen (minha irma e tia da Pipa) ficou responsável por fazer o exame e, assim foi feito. Pouco tempo depois já tínhamos o atestado e era só ir ao Brasil concluir o processo e buscar a Pipa. Em maio desse ano fomos para o Brasil e enfim Pipa veio conosco para a Alemanha!

Mas, Farofas, afinal, qual o processo para levar um animal para a Alemanha? Seguem as instruções:

Antes de tudo, vale ressaltar que esse é o processo para trazer animais para a Alemanha.
E, embora a legislação para entrada de animais na União Européia seja a mesma, cada país se reserva ao direito de incluir outras exigências a esse processo. Vale deixar claro também que eu trouxe a minha gata no avião e não no bagageiro, o que também tem diferenças.
Mas vamos ao que interessa seguindo a exata ordem de procedimentos abaixo:

  1. Microchipar o animal. O microchip deve ser colocado antes inclusive da vacina de raiva ser administrada ao seu bichinho.
    Atenção: Guarde o número do microchip e também solicite ao veterinário um certificado de que o animal foi microchipado. Você necessitará desse certificado depois.
  2. Administrar a vacina antirrábica no animal. Mesmo que o animal tenha sido vacinado há pouco tempo, ele precisa ser revacinado após a colocação do microchip. Não são válidas as vacinas administradas em campanhas do governo. Logo seu animal precisará ser vacinado numa clinica particular para que se tenha conhecimento do fabricante, lote e validade da vacina. Se seu bichinho ainda não tem carteira de vacinação, solicite ao veterinário ao aplicar a vacina para que você tenha esses dados em mãos. Você precisará da carteira de vacinação com essas informações depois.
  3. Aguardar 30 dias para levar seu animal a uma clínica veterinária que faca o exame de sangue e encaminhe a amostra para o laboratório do governo habilitado a conceder o atestado de sorologia negativa de raiva. Em nossa época, realizamos pelo laboratório do governo em São Paulo.
    O teste para ser valido deve constar resultado superior a 0,5ml/l o que comprova que o animal está imunizado contra o vírus da raiva. O exame demora cerca de 45 dias para ficar pronto.
  4. Esperar 90 dias para sair do país com o animal. Este tempo começa a contar da data da coleta do sangue, considerando que o exame ateste a imunização. Caso o exame ateste o contrário, esse processo de vacinação e exame deve ser refeito.
  5. Em posse do atestado de sorologia negativa, após o período de 90 dias e com a data da viagem em vista, entre em contato com a companhia aérea para se informar se há disponibilidade para animal no voo que lhe interessa. Há um limite de animais por voo. Considerando que há disponibilidade, solicite a reserva de espaço para o animal/compre a passagem (de acordo com a companhia aérea que fará seu voo).
    Obs.: Nosso voo foi pela Swiss que nos orientou a fazer a reserva, confirmar no dia anterior e pagar a taxa pelo transporte do animal no dia da viagem.
  6. 10 dias antes de sua viagem, agende pelo telefone seu atendimento na VIGIAGRO (Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional) para emitir o CZI- Certificado Zoossanitário Internacional. Certificado esse que permitirá o animal embarcar e entrar no país de destino.
    Após o contato telefônico, os agentes da VIGIAGRO enviarão um e-mail com todos os documentos necessários para a emissão do CZI e que deverão ser levados no dia agendado. Dentre esses documentos estão os já citados aqui e outros que eles enviarão em formato pdf para serem preenchidos.
    No Rio de Janeiro, a VIGIAGRO fica no Galeão:
    Estrada dos Maracajás, s/nº – Ponta do Galeão – Ilha do Governador – Prédio da administração do TECA – 1º Andar / SALA 104 – Rio de Janeiro / RJ.
    Tel.: (021) 3398-7072 ; 3398-6396; 3398-6275; 3398-7008
  7. Com não mais que 10 dias de antecedência à data da viagem, solicitar ao veterinário um atestado de saúde que esteja de acordo com a Resolução 1023 de 27 de fevereiro de 2013 do CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária) e que atenda às exigências  sanitárias específicas do país de destino.

Em posse do Certificado Zoossanitário Internacional e todos os outros documentos do seu animal, vocês estarão prontos para viajar.

Informações sobre o transporte do animal na aeronave:

  • Para animal que viaja junto com o passageiro, há uma especificação de peso: 8kg no máximo (somando o peso do animal com o peso da casinha de transporte). Há também uma especificação em relação à bolsa que deverá ser utilizada para transportar o animal: deve ser de material flexível e ter as medidas compatíveis (no caso da companhia aérea SWISS) com 55 x 40 x 23 cm (comprimento x largura x altura).
  • Se o animal tiver peso superior à 8kg deve ser transportado no bagageiro. E caso o animal tenha peso superior a 45kg é considerado carga viva e o processo é feito por um agente aduaneiro contratado para isso.
  • Com relação às medidas das caixas e bolsas para transporte, é necessário verificar a orientação de cada companhia aérea pois as medidas podem sofrer algumas alterações.

Gostaria de mencionar aqui o quão satisfeitos ficamos com o atendimento prestado pelos funcionários públicos das VIGIAGRO! Todos extremamente solícitos, nos orientaram com perfeicao e no mesmo dia que entregamos nossa documentação recebemos o CZI de nossa gata.

Por fim, pessoal, espero ter ajudado com essas informações e, se você está nesse processo também, deixa aqui um comentário e boa sorte!

Seguem agora os links importantes:

-Exigências específicas da União Européia:
http://www.agricultura.gov.br/assuntos/vigilancia-agropecuaria/animais-estimacao/sair-do-brasil/requisitos-em-pdf-publicados/uniao-europeia.pdf

-Lista de Laboratórios autorizados pela União Européia para realizar o teste de Sorologia Negativa de Raiva, segundo dados do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento :
http://www.agricultura.gov.br/noticias/laboratorios-brasileiros-voltam-a-fazer-sorologia-da-raiva-para-embarque-de-pets-para-ue(Publicado: 09/02/2018 18h28 Última modificação: 15/02/2018 15h41)

Um abraco,
Os Farofas.


Os farofas

No final do ano de 2016, mais especificamente no mês de outubro, nos mudamos para a cidade de Munique, na Alemanha. Deixamos para trás alguns planos e trouxemos outros na bagagem. Dois Farofas Na Alemanha​ é uma página para falar da nossa experiência vivendo pela primeira vez fora do país, o contato com a nova cultura, as estranhezas, as descobertas, os sentimentos, a comida, as curiosidades e tudo mais que envolve o dia-a-dia de dois expatriados que carregam no peito e na vida a farofada que é o Brasil. Seja muito bem-vindo por aqui! Daiane e Hébert

6 Comments

· June 2, 2018 at 1:50 pm

E a castração também é exigida, né?

    Os farofas · June 3, 2018 at 10:58 am

    Oi, Neko!
    A castração não é obrigatória. Trouxemos a Pipa castrada porque tivemos tempo, mas caso você não tenha tempo, pode realizar a castração aqui.
    Abraços!

Adriana · June 3, 2018 at 12:03 am

Boa noite pessoal! Adorei as dicas! Eu e meu marido estamos nos mudando para Portugal final de ano, e precisamos levar nossos dois pinschers, a dúvida está grande em relação levar no bagageiro, pois eu não quero que eles sofram, então gostaríamos de saber qual o custo tiveram no voo? Agradeço desde já 😘

    Os farofas · June 3, 2018 at 11:04 am

    Aaaah, fico feliz que você tenha gostado das dicas!!!
    Nós pagamos algo em torno de 200 dólares para levá-la na cabine pela companhia aérea Swiss. Mas acredito que o valor para levar no bagageiro seja o mesmo ou aproximado. Porque uma amiga minha levou um cachorro por uma outra companhia para Portugal pelo mesmo valor no bagageiro pois o animal era grande.
    O valor para transporte do animal pode mudar dependendo da companhia aérea, mas normalmente é um valor aproximado.
    Abraços!!!!

      Elen · June 5, 2018 at 9:19 pm

      Muito bem explicado o post 🙂
      Não muda nada em relação a trazer animais de estimação para Portugal. Trouxe meus dois filhos gigas (cães da raça samoieda) do Brasil. É cansativo e preocupante, no meu caso meu marido veio pra Portugal e eu fiquei dois meses e meio lá em Brasília esperando o processo deles, foi um tempo bem difícil pra gente, mas faria tudo outra vez. Jamais deixaria meus peludos para trás!! Beijinhos e sucesso :***

        Os farofas · October 26, 2018 at 10:49 am

        Obrigada, amore! Eu também faria de novo! Não consigo imaginar meus dias aqui sem Pipa! <3

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *